Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A minha vida virada do avesso - crossfitjourney

A minha vida virada do avesso - crossfitjourney

A felicidade não é uma estação de chegada

"What will you do today that will make you proud in a year?" 

 

Descobri que nunca fiz nada na minha vida que possa dizer "consegui" ou "lutei por" ... sempre tive medo, sempre deixei que o medo minasse as minhas opções, fui sempre bastante insegura e pior de tudo.... nunca fiz nada sozinha. 

Fui infeliz durante 2 anos, vivi uma relação com mais baixos do que altos, os dias bons eram bons os dias maus eram muito maus... tao maus que ao final de 1 ano e 4 meses comecei a ficar louca, ja via coisas onde nao existiam, ja nao acreditava nem no que os meus olhos viam... a cama foi a minha vida, o meu canto, o meu pilar de consolação... a força ia e vinha mas nunca a 100%, nunca o suficiente para dizer Basta... as vezes, durante a noite, vinha a ilusão, a ilusão de ter uma vida ao lado de uma pessoa que amava, a ilusão de que as pessoas podem realmente mudar, e no dia seguinte lá ia eu armada novamente de ilusoes para ter uma vida nova e melhor.... 

Habituei me a viver uma vidinha, a aceitar aquilo que me aparecia a frente, escolhi ser educadora por achar que nao podia ser outra coisa, por não ter ninguem que frequentasse o outro curso que eu queria, achava que nao aguentava ir sozinha para a faculdade sem conhecer ninguem... espelhei me na minha prima que sofreu horrores na faculdade e acabou por desistir, eu iria desistir tambem se não tivesse ninguem que fosse comigo... O meu sonho era ser modelo, nunca tentei, tive medo, fiz um desfile e fiquei doente com os nervos, vomitei, fiquei com febre nem dormi na noite anterior.. quase desisti! 

Aos 27 anos, tenho uma vidinha, a vidinha que eu achei que devia habituar me, a vidinha que me foi concedida, sem lutas, sem objectivos, sem sonhos... Todos pensam que a minha vida é um mar de rosas, que lutei pelos meus sonhos, que ser educadora de infancia era um sonho que eu tinha... a Sonia inveja me ate aos cabelos, pensa que sou uma Rainha, uma princesa da familia.. mas não sabe que em segredo sou eu que a invejo a ela.. por ter a garra que tem, a força de aguentar tudo sozinha e que eu ao pé dela sou uma formiguinha... não sonha sequer que eu gostaria de ser a melhor amiga dela e de a ter sempre do meu lado... não sabe o quanto me magoou ao "tirar me" a filha dela para a levar para outra localidade e coloca-la numa creche na qual eu não sou educadora... ela pensa que eu sou uma heroina a prova de tudo... nao sabe que na verdade sou um patinho feio a ansiar por me tornar um cisne...

A unica atitude que tomei foi a de dia 30 de Janeiro, quando num momento de loucura e de insanidade mental, ou talvez, de sobriedade e de sanidade mental, agarrei nas minhas coisas e saí daquela casa e daquela relação doente e obcessiva... 

Quero tudo, queria passar por esta fase alegre e cheia de perspectivas de uma nova vida, respirar de alivio e caminhar em frente como se a felicidade estivesse a frente do meu nariz,queria fazer insanity hoje a amanha perder a barriga, gostava de mandar os putos calarem se e eles ficarem o dia todo em silencio sem que eu tivesse de mexer uma palha, gostava de olhar para o verniz e ficar com as unhas pintadas, gostava de me deitar e dormir, gostava de querer e ter no milésimo de segundo seguinte.... não é possivel.... não se tem nada sem lutas, um sonho sem um objectivo nao passa de um sonho... e eu só sonho...

Quero muito ficar sem barriga, ter uma daquelas em que se ve os ossos da bacia, à 13 dias que faco insanity e nao vejo melhorias, comeco a desistir... Quero muito aproveitar a minha vida, mas passo o dia na cama a pensar no P. e que ele está com outra... não faco o minimo esforço para me sentir melhor, porque na minha cabeça não vale a pena...

Não vale a pena, esta ultima semana fiz todas as asneiras que podia, liguei-lhe, passei a responder ás sms... e quase me habituava a ideia de ter de viver com uma pessoa que continua a enganar-me mesmo separados! Diz que luta por mim, mas ainda não parou de adicionar gajas no facebook e de por likes nas fotos delas, diz que me quer de volta mas não é capaz de parar de procurar outras raparigas... e nem assim eu consigo lidar com a frustracão de ele estar dois dias sem me ligar ou enviar uma sms... na cabeça dele estamos juntos, mas nao precisamos de nos ver.. chama me de amor, envia sms de manhã e liga me para me contar o que está a fazer... mas não pára de procurar outras...

Serei assim tão toto aos olhos dele? Porque é que eu vendo isto, tendo noção do que foi a minha vida, não ganho colhoes para virar a minha vida? eu quero o meu desavesso, mas descobri que não luto por isso...

Se gosto dele? epah gosto, se sinto saudades? sinto.... não sou nenhum cubo de gelo, tenho sentimentos, vivi quase 3 anos com aquela pessoa, mas quem sou eu para não querer o melhor para mim???

 

Eu consigo! é nisso que tenho de me focar, ontem quase entrava em desespero por não receber uma mensagem dele, mas fui forte, chorei, rezei, dei mil voltas na cama mas não lhe disse nada, e soube me bem, soube bem porque de manha ligou me 2 vezes com medo que eu tivesse desistido dele... e é assim que tem de ser... eu tenho de lutar por mim, fazer coisas por mim, mas também tenho de me consciencializar de que nao é hoje que vou ser feliz, que o caminho é longo, que vao haver dias bons e dias maus, mas que eu vou lá chegar... que eu tenho de querer o melhor para mim e dar o melhor de mim... que eu não nasci para ter uma vidinha, que os meus pais não educaram uma filha para ser infeliz o resto da vida e viver ao lado de uma pessoa que nao quer saber dela... E quero e vou ser feliz e daqui a um ano vou conseguir responder aquela pergunta...  

 

 

Comentar:

CorretorEmoji

Notificações de respostas serão enviadas por e-mail.