Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A minha vida virada do avesso - crossfitjourney

A minha vida virada do avesso - crossfitjourney

A minha vida virada do avesso II

 

Ontem não consegui escrever. O meu dia foi calmo, menos infeliz que o anterior. 

Quando acordei o meu primeiro impulso foi ver se tinha uma mensagem no telémovel, não tinha, mas não me senti desesperada como sentia antigamente, antes desta nova frustracão. Logo a seguir ele ligou-me, pediu me desculpa por não ter enviado mensagem mas tinha chegado atrasado... "amo-te" disse ele, e eu despedi me informando-o do que iria fazer durante o dia. 

Vesti-me, mas não como antigamente, coloquei uma roupa qualquer, fiz um rabo de cavalo e lá fui eu preparada para enfrentar esta nova realidade que me assombra a cada dia que passa. Serei eu capaz de viver assim? será que esta tristeza vai desaparecer? Tento por todos os lados encontrar um outro alguém que me faca sentir poderosa, será errado arranjar um novo amor para esquecer outro? Errado é, e na minha situação pior ainda, mas quem nunca o fez que atire a primeira pedra. 

 

Preciso de me curar, digo vezes e vezes sem conta enquanto me escorrem as lágrimas pelo rosto. Desisto e levanto me vezes sem conta, será que sou capaz?

 

Ontem ganhei coragem e disse-lhe que o certo era afastarmo-nos por um tempo, tentar perceber se gostamos realmente um do outro ou não, pois assim nao conseguimos viver mais. Ele concordou, e o meu mundo desabou. Não que eu me sinta "sozinha" sem ele, eu consigo estar sem o ver mas preciso saber que ele está do meu lado. Contei lhe que tinha marcado uma consulta na psicoterapeuta, -"é preciso isso?", apeteceu me gritar lhe no ouvido que nao, que bastava que ele me contasse todas as verdades e isso nao seria preciso, "é". "vou estar ao teu lado" foi a resposta dele.

Decidimos que nao passaríamos a folga dele juntos e fui dormir. 

 

Hoje de manhã nao aguentei, liguei lhe assim que acordei e bombardei-o com perguntas, cheguei até a ouvir uma voz feminina na chamada... fui atrás dele.. e ali estava ele sozinho. 

Ao inicio ignorou-me, mas depois levantou-se e abracou-me, beijou-me os bracos, o pescoço e a cabeça... senti-me segura. 

 

- "Sabes que não estou bem, pensas que venho para aqui com amigos, mas estas errada, venho aqui para pensar em mim, em ti, em nós. Se tu não estiveres bem eu também não estou. Podiamos estar a viver juntos, se estivéssemos bem estariamos juntos e nunca nos iriamos chatear, eu não te iria dar motivos para isso". 

 

Eu queria acreditar no que ele dizia, juro que sim, mas tudo me soava ao perfume que cheirei naquele cinto..... Estou doente, estou doente, estou doente... o meu coração grita que eu preciso de ajuda.... 

 

Será que sou eu que estou errada??, vim para casa deixei-o respirar na sua folga, ele precisa e eu tambem, mas voltei com o coração mais calmo, mais sossegado e muito mais forte. 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.