Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A minha vida virada do avesso - crossfitjourney

A minha vida virada do avesso - crossfitjourney

Natal

Finalmente terminou o natal deste ano. Adoro o Natal, vibro sempre com o dia 24 as prendas, a familia, todas as pessoas juntas a celebrar e a partilhar do mesmo sentimento. Mas este ano foi estranho, desde o Verão que têm acontecido muitas coisas menos boas que, claro, influenciam a forma como vivemos as coisas. 

Não estou bem, para variar, estou aqui para escrever coisas que nao me deixam feliz, mas lembrei-me do meu ultimo Natal mais Feliz, foi há três anos atrás. Passámos o Natal em casa da minha avó, na televisão passava a publicidade da coca cola com a musica dos oasis " I'm free to be whatever I Whatever I choose And I'll sing the blues if I want (...) " , e sim eu era livre para ser tudo aquilo que eu quisesse, e estava feliz não me faltava nada para me completar. Quando cheguei a casa sentei me na minha secretária e fui ao facebook, li livros, escrevi textos e fui dormir feliz. Desde essa altura que não me sinto feliz. Preciso de paz, preciso de serenidade, não pedi prendas para o Natal, escrevi uma carta ao Pai Natal "Querido Pai Natal, este ano quero Paz"... 

Tenho medo de escrever, se escrever é porque estou a contar a mim mesma o que se passa na minha vida, tenho de confrontar e isso obriga me a resolver e eu não quero resolver, que se foda.. deixa andar a vida ha de se encarregar disso. Vou deixar tudo como está, não vou tocar em nenhum milimetro, o tempo vai me dizer o que fazer...

Tenho escrito no meu telemovel todas as noites o que me fez feliz em cada dia, pontos positivos apenas, vamos esquecer as coisas más e pensar apenas nas coisas boas, não interessa se a minha vida ta uma merda, completamente de pernas para o ar (Virada do avesso) e a apelar sofregamente por uma soluçao, uma mudança... em cada dia há sempre algo bom e é nisso que me foco.

Tenho 26 anos, a minha função neste momento é cuidar, formar, educar crianças no auge do seu desenvolvimento, tudo aquilo que eu fizer vai influenciar a vida destas criancas, e então de que estou eu á espera para me tornar numa pessoa capaz de educar outras pessoas?

Chegou a hora, mas quantas horas ja chegaram? ja não tenho mais horas, a escritora Margarida Rebelo Pinto diz que "Há um tempo para acreditar, um tempo para viver e um tempo para desistir (...) " eu já estou a passar de todos o tempos, não quero ser mais uma que se entregou, que arrumou as botas e aceitou o triste Fado sem nunca lutar para mudar fosse o que fosse, mas faltam me as forças, preciso mudar a minha mente, tornar-me mais forte e lutar contra todas as minhas forças, remar contra a maré para no final ser feliz.. mas as duvidas atormentam-me, será que eu nasci para ser feliz? ou nasci para me conformar com a vida? 

Eu escolho, e eu escolho ser feliz. 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.