Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A minha vida virada do avesso - crossfitjourney

A minha vida virada do avesso - crossfitjourney

Regresso

 

Tenho andado afastada do blog, e não só, por vezes afastar me de tudo o que se passa na minha vida, é a melhor escolha a fazer. Tenho me refugiado na praia, o sol carrega me baterias para o dia seguinte e deixa me mais calma. Não tenho estado com o P. como costumava estar, antes os meus dias eram em torno dos dele, agora já não acontece mais. Os meus dias são como eu quero, faco as minhas rotinas, embora a cama seja o meu refugio habitual. Todas as noites tenho visto o "Tubarão", um animal imponente, que demonstra força, tudo aquilo que eu não tenho. 

 

Há dias em que acordo mais triste, outros mais contente, os dias tristes são sempre influenciados pelo P., se ele envia sms de manhã ou não, se ele está bem disposto ou não. Há meses que nao me sinto feliz e em paz, angustiada e ansiosa são os meus estados normais, não durmo 8 horas seguidas, e as horas que durmo passo-as a sonhar. Se ao menos fossem sonhos bons. 

 

Quero ser feliz, mas não faco nada para isso! De que é que adianda dizer que quero ser feliz se nao faco nada para que isso aocnteca? passo a vida a procurar coisas que me deixam infeliz, as vezes dou razão a minha mãe, estou infeliz porque quero. 

 

Tenho ido á psicoterapia, e a ultima consulta ja nada teve a ver com o P., os meus problemas vêm de outro lado, carencias afectivas, pessoas que fui perdendo ao longo do tempo sem saber lidar com as mesmas. Tenho saudades do que tinha no Liceu, desde o meu 12º ano, nunca mais fui verdadeiramente feliz. Perdi o meu grupo de amigas, hoje todas elas continuam juntas, uma delas até casou, escrevi-lhe um cartão na esperança que ela me respondesse e pudessemos conversar sobre tudo o que se passou, mas parece que o meu cartão foi ignorado. 

Gostava de recuperar, de estar com elas de novo, de lhes mostrar que sou boa pessoa e que não tenho culpa de ter as minhas carencias... mas nunca vou ter essa chance. Desde maio que espero essa resposta, mas ja perdi a espereança. 

Tenho cada vez mais noção de que o meu tratamento vai ser longo, mas espero sair de lá mais forte e mais segura de mim. 

 

Hoje é um daqueles dias que não consegui colocar para trás tudo o que está a acontecer. sonhei toda a noite com a vida que queria para mim, a I. é uma amiga minha, mais conhecida da faculdade, que namorou 6 anos com um rapaz e no final desse tempo apercebeu-se de que não era aquilo que a fazia feliz. Decisões dificeis aparte, ela terminou o relacionamento, ouviu criticas dos pais e da familia dele, mas manteve-se forte. Encontrou o grande amor da vida dela, alguns meses depois, foram viver juntos e têm uma vida espectacular... Eu tambem podia ter uma vida assim, a diferença é que ela teve a coragem e a força necessária para decidir ser feliz, e eu não tenho. Prefiro continuar aqui a deixar fluir nem sei bem o quê, continuo a tentar construir algo que esta completamente destruido, uma casa em cinzas mas que insisto em colar. Colar cinzas... onde é que ja se viu, nem na lingua portuguesa fica bem. 

 

O meu desavesso durou um dia, o calendário esta aqui por completar... fiz uma vez o insanity e depois acabou... o primeiro dia correu muito bem mas depressa acabei com toda a energia que tinha. onde é que eu vou parar? onde???

 

Vou tratar do meu curriculo, que até disso me esqueci. Fui a uma entrevista esta semana, mas não correu nada bem, tenho pouco tempo de trabalho, mas tambem ninguem me dá uma oportunidade, dizem que faco poucas perguntas... sim ta bem, as perguntas sao voces que tem de me fazer e nao eu. Esperemos que com o novo curriculo corra melhor.